domingo, 9 de julho de 2017

O mundo é palpável!

Vista do Bus


Eu poderia escolher qualquer outra foto no meio das mais de 1500 que eu tirei durante minhas férias. Mas escolhi esta aí de cima. Acho que talvez, ela represente melhor como foi estar lá: liberdade, calma, paz, descanso. Isso é ferias! :)

Mas o mais legal é justamente o fato de eu estar fazendo algo que aqui em meu país seria impossível! Sentar de pernas pro ar, e admirar a vista de dentro do bus enquanto retorno pra casa em um dia de chuva. Pelo menos, na minha cidade, não seria bem possível, pois na maioria das vezes o trânsito e o layout do meio de transporte não permite isso.

Esta é a parte de cima de um ônibus inglês. Típico ônibus de dois andares da Inglaterra. No último mês, realizei um sonho antigo que era conhecer a Inglaterra e fazer um intercâmbio para aperfeiçoar meu inglês. São tantas coisas pra falar, e eu já iniciei vários posts sobre mas acabei parando.

Até que estava revendo as fotos e me deparei com esta. Quase que me transportei para lá novamente! Por isso que eu amo fotos! Tiro foto de tudo! Porque quando não pudermos mais estar lá a foto nos levará de volta por alguns instantes.

O que posso dizer então sobre estas férias, sobre esta experiência? Voltei diferente. E espero permanecer assim. Algumas pessoas já falaram que to metida, mais quieta... sei lah..rs.. isso acho que vai depender da perspectiva de cada um e do quanto você me conhece. Mas com certeza algo mudou aqui dentro.

Nunca havia feito uma viagem para outro país, muito menos tão longa. Acho que para uma primeira viagem, fui escolher logo um país com uma cultura tão oposta a do meu. Aprendi a agradecer por tudo, a ser amável com as atendentes de lojas, com o motorista do ônibus, a esperar minha vez, a readaptar meus horários... Aprendi que posso tomar um belo banho em apenas 10 minutos, que posso sim sobreviver com apenas um banho por dia (algumas restrições da casa de família que fiquei).
Aprendi que apesar de amar linguiça, bacon e batata, comer isso quase todos os dias me enjoou e me fez sentir tantas saudades de um simples prato de feijão preto no alho com arrozinho! Mas, aprendi que meu paladar é bem versátil, pois não tenho do que reclamar.

E tantas outras coisas! Parece que a cidade que eu morei por 28 dias entrou dentro do meu coração e fez um buracão irreversível! Então, eu não vou mais ser a mesma, talvez nunca mais volte ao tamanho normal. Nem meu coração e nem minha cabeça. Por isso, eu viajaria muito mais vezes e pra muito mais lugares quantas vezes eu puder!

Pois como é bom ampliar nosso olhar, nossos julgamentos, nossa visão! Como é bom entender que Deus é Deus em todos os lugares, a terra e toda a sua plenitude são dele! E não tem essa de estar mais segura aqui ou lá, porque Ele está com você onde for.

E é lindo ver paisagens diferentes, climas diferentes! O dia lá parece que nunca acaba, mas nem por isso as pessoas perdem a noção do tempo. Elas cumprem seus horários de jantar, de sair do trabalho, de dormir. Não tem essa de culpar o sol brilhando pra ter se esquecido de ir tomar banho.

E as amizades... eu não sou do tipo que sai falando com todos. Até falo, e procuro me comunicar o quanto possível, mas amizades, companhias são coisas bem específicas e seletas para mim. Quando você está fora da sua nação, ao encontrar algum conterrâneo, instantaneamente vocês se tornam friends, mas ainda assim, foram poucas as pessoas que se fizeram lar. E essas eu não irei esquecer.

E a praia, ah! Essa sim é minha companheira fiel! Não tem como negar! Qualquer lugar perto do mar pode ser meu lar, com certeza! Ele é mar onde você for! Pode ser mais verde, mais azul, mas denso, mais salgado, mas é mar e você se sente diante da infinitude do mesmo jeito! Se sente pequeno, e como grão da areia como em qualquer lugar! Excelente companheiro de reflexões.

Eu poderia falar sobre dicas do quê fazer por lá, falar sobre a agência que intermediou meu intercambio, indicar a escola..etc. Mas isso tudo você vai achar por aí. Prefiro falar das coisas intangíveis. Sabe, aquela abstração que só quem foi e sente sabe?

Meio difícil de descrever, neh? Mas esta é a ideia. Transmitir toda essa onda de sentimentos, todas essas sensações que só quem viaja consegue saber e te deixar com vontade de experimentar!

Não precisa ser pra outro país. Talvez teu sonho seja um outro estado, afinal, nosso Brasil já tá repleto de cultura diversa por onde a gente olha! E que pais rico é o nosso!
Talvez eu consiga ser mais precisa se destacar alguns pontos que pra mim são os mais fortes desse tempo vivido:

1. Todo medo pode ser vencido!

Eu nunca havia viajado de avião. Tenho medo de altura. Duas premissas verdadeiras que pareciam excludentes. Mas sempre que eu olhava um avião, eu pensava "eu ainda vou voar nisso, mesmo com medo, não sei como". E assim foi. E eu gostei bastante! Dica: pense coisas boas, lembre que é o meio de transporte mais seguro que existe e que todo mundo tem sua hora. Se a tua chegar não vai adiantar evitar, pode ser no avião, na calçada da tua casa, no chuveiro, na manicure... ou quando for velhinho..rs. Deus no controle.

2. Todo sonho pode ser realizado!

Eu sonhava há muito tempo com uma viajem para a Europa. Quem é meu amigo sabe bem disso. E como isso era um sonho distante. De repente, Deus foi me dizendo pra tirar o passaporte, ir pesquisando, ou seja, fazer o que estava ao meu alcance. E todo o resto foi acontecendo! Acredito que se o sonho é sonho de Deus pra você, é edificante, vai trazer o bem pra tua vida, com certeza Deus pode realizar! Agora eu simplesmente acredito em todo o resto que eu desejo! Se ele quer o que eu quero, vai dar certo!

@copyright @prisvieira
Torre Eifel - uma das viajens de fim de semana.


3. Os ingleses são gentis

Antes de ir pra Inglaterra, pensei que não ia poder nem soltar uma gargalhada perto dos meus hostparents ("pais" que me receberam durante o tempo lá). Que nada, eles eram alegres, divertidos, amorosos! Claro, não são de muito pegar, encostar e abraçar, mas é porque eles respeitam seu espaço, eles são educados e não saem quebrando aquele nosso bloqueio invisível de proteção que todos nós temos em nosso corpo. Sinceramente, amei!

4. Você pode fazer uma ótima amizade com alguém que não fala a tua língua

Muito engraçado, conheci pessoas de linguás e nacionalidades bem distintas mas todos nos comunicávamos, claro, em inglês. Mas o mais interessante é que, o que faz você entender a pessoa, ter afinidade ou virar amiga, não é a língua em comum, mas a leitura da alma. A gente encontra almas reais, almas que se identificam e, ainda que a cultura, a idade, a religião e as aspirações sejam diferentes, vocês podem ser amigos e se entender perfeitamente bem!

5. Mesmo longe você pode se sentir em casa

Acho que o que faz o ser humano se sentir em um lar é definitivamente bem diferente de cimento, tijolos, telhado... e sim o amor! Você se sente bem quando retorna a sua cidade, não porque ela é bela e perfeita, muitas vezes você nasceu num lugar bem ruim. Mas, como diz C. S. Lewis, você tem afeição por ela, e isso te faz sentir em seu lar. E assim, pode ser qualquer lugar onde você encontre afeto, cuidado, amor e paz.

6. O mundo é palpável!

Em uma das minhas postagens no instagram, eu escrevi a legenda "the world is touchable", que posso traduzir aqui por "o mundo é palpável". Sim! Seja há 2, 3 ou 11 horas de onde você vive, você pode ir até lá e pode pisar no chão de outro continente, comer a comida de outra cultura, viver a vida com pessoas totalmente desconhecidas, usar outra moeda, pegar o trem, ir na Starbucks (que parecia ter mais do que Mc Donalds por lá) e sentir os cheiros, os gostos. Você vai ver os mendigos, os andarilhos, os músicos de rua, as pedras, as árvores. Vai sentir o vento, o sal, o açúcar!
Vai ao supermercado, à farmácia e se sentirá pisando um lugar que por alguns instantes parecerá tão perto do teu lugar de origem. As vezes até esquecerá que está tão distante.
Só quando estamos no aeroporto que lembramos que é bem longe e precisamos voltar.


O mundo é pequeno para quem quer voar e grande demais para não ser explorado! 

Enfim, acho que vou terminar aqui. Não sei se esta postagem ficou tão boa quanto eu queria e se consegui transmitir o que vivi e senti. Talvez, isso seja implicitamente impresso em minhas próximas postagens. Afinal, torno a dizer, aquela cidade que morei por um mês entrou em minha alma e ainda está aqui. Na verdade, acho que nunca mais sairá.

******Viaje!
**********Sonhe!
***************Acredite!
**********************Realize!
****************************Mantenha a fé!
****************************************Abra sua mente e seu coração!

photo byPIU @prisvieira
Seven Sisters - Seaford - England - UK
@byPIU
#embreve versao inglês desta postagem =)