domingo, 18 de dezembro de 2016

Relógio

Então, finalmente é dezembro.

Não sei mesmo o quê escrever. Tento postar um novo blog a cada mês, mas neste, estou realmente sem saber o quê escrever. Mas vamos lá!

O último mês do ano é sempre um momento de reflexão, ficamos mais sensíveis e, dependendo da situação, otimistas ou pessimistas.

Considero que estamos vivendo tempos difíceis em diversos aspectos e 2016 pode ter sido uma amostra de que na vida, tem que se viver feliz por escolha e não porque as coisas estão do jeito que desejamos.

Eu, particularmente, tenho usado uma técnica mental pra não me sentir tão frustrada. Pensar que os tempos e os anos foram o ser humano quem criou e que pra Deus, o tempo é marcado de forma diferente. Que a virada de 31 de dezembro para 01 de janeiro não marca o inicio de nova etapa, nova chance, etc. É um dia como todos os outros. Não preciso esperar virar o ano para mudar de atitude, para renovar as forças e sonhos, para fazer promessas ou reformular metas.
Essa sensação de frustração, de finalização e de reinício que o fim de ano nos dá, é apenas psicológica, porque chance para mudar nós temos todos os dias, e não tem essa de ano certo para isso ou aquilo acontecer. Porque o relógio celestial não gira como o nosso.


Eu sempre gostei muito dessa época. Sempre ficava muito feliz e não entendia por quê algumas pessoas não gostavam, principalmente as mais adultas que eu, ou mais velhas. Até que, em um ano desses aí, passei por uma grande decepção. Gerei durante um ano inteiro a expectativa de algo que jamais aconteceu. Pelo contrário, deu tudo errado e foi bem doloroso. E eu pensava que dezembro marcaria mudanças. Mas, que nada! O que marcou a mudança foram o passar de meses, de fôlegos, lágrimas, orações.
E no tempo de Deus o milagre que aconteceu foi eu estar curada o suficiente para voltar a sonhar de novo.

E agora, ao fim de mais um ano, os pensamentos de frustração tentam tomar o lugar dos pensamentos de esperança. Uso então a minha técnica, mentalizando que é apenas o calendário ocidental secular que está mudando. Que o calendário de Deus, de alguma forma que não entendo, está seguindo um cronograma oculto aos meus olhos mas que é infalível. Que de alguma maneira ele entende meus sonhos e entende que às vezes se torna difícil esperar e sonhar. Então busco acreditar que, uma hora, nossos calendários vão combinar.

Eu sou eterna. Já existia nos sonhos de Deus antes de nascer. E continuarei existindo ao lado dele depois de morrer. E isso me garante uma expectativa de vida bem maior do que as estatísticas dizem. Então, quem é, diante da eternidade, esse tal calendário Gregoriano? Ele não sabe de nada.
Eu não sei de nada.

Só sei que nunca é tarde para sonhar. Nunca é tarde para tentar fazer diferente, correr atrás de um sonho, mudar maus hábitos e criar bons. Nunca será a hora certa para renovar as forças e buscar a Deus, mas que toda a hora é hora de se posicionar diante dele com fé e lutar pelo que ele tem colocado no meu coração.

Eu não sei como estarei daqui a um ano. Mas eu sei que ainda que meus planos sejam frustrados, nenhum dos planos de Deus pode ser impedido.

"O vento sopra onde quer, você escuta o seu som, mas não sabe de onde vem, nem para onde vai; assim ocorre com todos os nascidos do Espírito.”
João 3:8. 



byPIU

domingo, 13 de novembro de 2016

Pra evitar a fadiga

A vida é constituída, já sabemos, de fases.
Infância, adolescência, juventude e por fim a transição para uma fase mais consolidadamente adulta.

Sobre o amor, uma garota na infância já sonha com o dia em que terá seu primeiro namorado.
Na adolescência, iniciam-se os conflitos, as descobertas e as decepções a respeito do tão almejado primeiro namoro.

Na juventude, o sonho já não é assim tão cor de rosa, mas ainda é bem colorido. Você já tem uma certa noção do que não quer, começa a admirar mais do que a beleza em um rapaz e percebe que talvez seja o momento certo de se comprometer de fato com alguém.

Mas, nem todo mundo vive na vida aquele ciclo que vemos no comercial da margarina. A vida não segue um roteiro, ela simplesmente se dá por vencedora acima do que planejamos, imaginamos ou tentamos.

E então, finalmente você chega à fase adulta e já não tem mais sonhos coloridos. Você simplesmente deseja evitar problemas. Quer fugir de mais desilusões, mais sonhos quebrados, mais dependência emocional.



Você decide que a vida passou e você precisa fazê-la rodar e isso não necessariamente tem a ver com relacionamentos. Você terá que fazer sua roda girar sozinha.

Até que por fim, quando você já aceitou tal condição, o coração, a casa da esperança, retoma seu fôlego e resolve se aventurar nos olhares de alguém de novo. Você sente medo, sente calafrios!
Você se recorda da última vez que se sentiu assim... faz tanto tempo, não é mesmo? E no que deu? Nada. Só mais uma ilusão.



Então, o quê fazer? Continuar fugindo? Continuar fechada na ostra, na bolha da solitude?
Todo mundo precisa de um tempo pra se curar, se reavaliar, se amar de novo e focar em si. Mas até quando evitar a fadiga é de fato o certo a fazer? Talvez o coração, lar das emoções, esteja apenas sinalizando que uma nova fase está a começar. Que você finalmente está pronta e pode recomeçar. Pode tentar outra vez.



A diferença é que os erros e medos antigos não podem dominar mais. Você tem que ter aprendido as lições. Precisa entender que agora é adulta. Que a decepção te fez melhor e a solidão te proporcionou auto conhecimento. E conhecer a si mesmo, apesar de dolorido, é a melhor arma contra quebradas de caras e corações enevoados pelo passado. Pode ser que ainda não seja a hora do "agora vai", mas seja a hora de voltar a acreditar nas possibilidades e sonhar de novo. Sem se iludir com falsas emoções.
Com os pés no chão e o coração nas mãos do Pai.

E a fadiga? Ela faz parte da vida...

byPIU

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Maria - E se não fosse ela?

E se não fosse Maria?




Na verdade, se Maria (Nossa Senhora Aparecida, figura reverenciada no dia de hoje e, por isso, não pelo dia das crianças, é feriado) o plano de salvação teria se cumprido mesmo assim. Se ela não tivesse aceitado o chamado de Deus, ele escolheria outra para que Cristo viesse ao mundo e se fizesse homem e morresse por nós. Mas ela foi temente a Deus e assim como Ester, ela entendeu que "se não fosse por ela, salvação viria de outra parte" e respondeu "eis-me aqui, se eu morrer morrerei"  e se submeteu a vontade de Deus, aceitando a graça de ser a mãe do Unigênito Filho de Deus, Salvador das nossas almas.(Ester 14:13-17 / Lucas 1:30-38). Cristãos conscientes não a reverenciam como "nossa senhora", nem como alguém a quem se possa recorrer, orar ou prestar homenagens. Por isso não comemora-se este dia como os católicos. Há somente um Senhor e Salvador de nossas almas que está vivo assentado á direita do Pai. Ele mesmo disse "eu sou o caminho, a verdade, e a vida e ninguém vem ao pai a não ser por mim.


Porque há um só Deus e um só Mediador entre Deus e o ser humano, Cristo Jesus, homem. 
1ª Timóteo 2:5.


Maria deve ser sim, um exemplo a ser seguido, a respeitamos e admiramos, pois tal qual ela, nenhuma outra mulher pôde experimentar a virtude de gerar o divino em si. Ser virgem e conceber. Ser solteira e ficar grávida em meio a uma sociedade e cultura onde a poderiam apedrejar por tal conduta. Mas o plano de Deus é perfeito, e ele a protegeu, a guardou e a fortificou para que cumprisse a missão. E a missão não era apenas gerar, mas criar, cuidar, alimentar, sustentar e depois, durante os 3 anos de ministério de Jesus, observar seu filho assumir a responsabilidade de ser o Messias, o seu salvador, o nosso salvador. Como deve ter sido pesado admitir e entregar totalmente quem ela chamava de filho, mas que a partir daquele momento tornava-se também seu Mestre.
Se não fosse Maria? Salvação viria de outra parte, pois Deus não desistiria de nós. Mas graças a seu coração que, apesar de jovem e inseguro, era temente a Deus e submisso a sua vontade, nós hoje somos livres para acessar Deus diretamente por meio de Cristo que nos religou ao Pai.

Algumas questões a esclarecer:



1. A virgindade e pureza de Maria:

Para a fé puramente protestante, com respaldo nos escritos bíblicos, Maria era virgem durante a concepção e gestação de Jesus.

"Ela dará à luz um filho, e você deverá dar-lhe o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos seus pecados".Tudo isso aconteceu para que se cumprisse o que o Senhor dissera pelo profeta:
"A virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e lhe chamarão Emanuel" que significa "Deus conosco".
Ao acordar, José fez o que o anjo do Senhor lhe tinha ordenado e recebeu Maria como sua esposa.
Mas não teve relações com ela enquanto ela não deu à luz um filho. E ele lhe pôs o nome de Jesus." Mateus 1:21-25

Mas, após ter Jesus, por ser devidamente casada com José, Maria era perfeitamente livre para se relacionar sexualmente com ele. Ela deixou de ser virgem sim, assim como José, porém ela não deixou de ser pura. Marcos 6:3 ao 4, é uma das menções bíblicas aos irmãos carnais que Jesus teve, a partir desse relacionamento entre seus pais.
Infelizmente, ainda nos dias de hoje se tem a ideia medieval de que o sexo é pecado e portanto, se Maria tivesse se entregado a José deixaria de ser imaculada. Mas isto é uma  mentira que tem sido contada. Pois o sexo é divino e santo! 

"e os dois se tornarão uma só carne’. Dessa forma, eles já não são dois, mas sim uma só carne. " Marcos 10.8


Ser uma só carne é o simbolo espiritual que o sexo representa. Quando se tem relações sexuais com o outro, você se liga a este e este a você e ambos com Deus. Por isso o adultério foi caracterizado por Cristo motivo de divórcio, pois quando um dos cônjuges se deita com outro, perde-se a ligação espiritual estabelecida entre o casal, deixando de ser uma só carne. O sexo portanto, é santo e divino, criado por Deus, como Paulo disse, um dos manjares que Deus nos deu.
Pecado é no que transformaram o sexo. O sexo se tornou um vício, um entretenimento e um ato de simples satisfação muitas vezes egoísta. Não se há proposito espiritual nem compromisso. O sexo se tornou um fim em si mesmo enquanto na verdade é apenas um meio para que o casal se conheça e se ligue da maneira como Deus planejou.
Também criou-se a ideia de que o sexo era apenas para procriação, o que não é verdade. O propósito do sexo é primeiramente que o casal seja uma só carne (casal: homem e mulher; sobre outros tipos de casais que estão inventando podemos falar em outro post, mas já adianto que Cristo os condena). Como fruto dessa união vem a procriação, os filhos, herança do Senhor (Salmos 127:3).
Maria, consequentemente, pode ser considerada pura e exemplar mesmo tendo tido relações com seu esposo, pois isso era o esperado. Errado seria se ela não tivesse, pois poderia ser repudiada por José pois não estaria cumprindo seu compromisso de mulher com ele, e aí sim, estaria em desobediência a Deus. 

2. Maria era mãe biológica de Jesus, mas sabia que seu posto era temporário, que na verdade era apenas portadora do Rei dos reis.

Eu realmente imagino Maria e José como um casal exemplar. Deviam enfrentar muitas adversidades, preconceitos, fofocas... não sei por que os discípulos não escreveram mais sobre eles, talvez tenha sido a pedido deles mesmo, fico a imaginar. Pois se existia alguém que tinha total consciência de quem era Jesus este alguém eram José e Maria. Os poucos relatos da infância de Cristo só podem ter sido contados pelos seus pais, pois os discípulos só o vieram a conhecer depois de grande. Imagino Maria contando "Jesus desde pequeno já demonstrava seu caráter. Sábio, forte..." e José acrescentava "sim, ele crescia em estatura, sabedoria, e a graça de Deus estava com ele" (Lucas 2.40). E então Maria, mulher virtuosa, adverte: "isto, foque tudo o que escrever nele! Eu e José somos apenas servos e é assim que queremos ser lembrados, como pessoas humildes sem valor na sociedade, que receberam a missão de criar o salvador do mundo. Servos não devem ter destaque, apenas devem ser instrumentos para o verdadeiro Senhor. Fale dele, não escreva muito sobre nós, por favor.".
E assim, você vê os evangelhos falarem muito pouco sobre o casal. Infelizmente, a mentira de que Maria teria algum tipo de poder ou acesso a Cristo e ele então atendesse suas petições diante do Pai, mesmo após sua morte, tem sido contada e criada por muitos. É um assunto extremamente delicado, mas não há base bíblica para que isso se sustente.

3. Uma Mulher especial e exemplar

Maria deve ser exemplo de mulher a ser seguido, exemplo de submissão total a Deus. Mas jamais nossa admiração por ela deve se tornar veneração, adoração ou devoção. Existem inúmeros personagens na bíblia que tiveram experiencias extremamente fortes com Deus e nem por isso eles são tidos como figuras divinas. O que dizer de Elias que foi levado ao céu sem conhecer a morte em uma carruagem de fogo? O que dizer de Moisés cujo corpo foi sepultado misteriosamente pelo próprio Deus? Não deveríamos então dedicar culto a eles? Não são homens tão graciosos como Maria foi? 
O único peso que torna Maria um destaque entre todos os personagens bíblicos, é que em seu ventre ela carregou aquele que libertou a todos. E por isso sim, ela deve ser lembrada e honrada, mas jamais colocada em um patamar mais alto que os demais. Se não fosse ela, seria outra.

Sobre a Adoração / Veneração



Alguns católicos dos tempos atuais, tem se iludido com uma nova mentira: não adore a Maria, venere-a! É como uma foto de um parente querido que você olha. Mas, o quê significa venerar?

Venerar:
1. dedicar reverente respeito e deferência a, ter grande consideração por; reverenciar.
2.render culto a; cultuar, adorar. (fonte: Google.)

No site da Canção Nova, existe um artigo que explica a diferença entre adorar e venerar. De início, parece apenas que estão falando do item 1 da definição, mas quando se fala de "prestar culto", infelizmente fica claro que Maria e os "santos católicos" são colocados em um patamar de celebração e adoração (ainda que não usem o termo), que somente Cristo deve receber. Em outro trecho, eles mencionam que os protestantes prestam culto a arca da aliança e outros objetos... Bem, a não ser que isso seja feito em alguma igreja por aí,  a essência do protestantismo é somente adorar ao Filho! Nós estudamos a bíblia e damos reverencia e respeito (sim o primeiro significado da palavra é o correto a se fazer a figuras bíblicas), mas jamais atribuímos poder, foco de celebração, dedicação ou louvor a qualquer ser ou coisa que não seja Deus. (ver: artigo da cancão nova aqui)
Infelizmente, nos últimos dias, assim como nos dias de Paulo, tem surgido falsos mestres que inventam desvios do foco da igreja que é Cristo e não cabe mais apenas à igreja católica, como na era pré-reforma, o papel de disseminar mentiras sobre a quem devemos dedicar louvor e adoração ou sobre o que precisamos para ser salvos ou ter acesso a Deus. Aí, tenho que concordar com o artigo ao dizer que estamos confundindo o culto. De fato, a essência da reforma tem se perdido.
Vejo muitas pessoas falando "eu não tenho condições de orar" ou, "Deus não me ouve" ou ainda, tem algum objeto, seja um copo de água ou lenço, ou até mesmo a bíblia como uma especie de amuleto que carrega a gloria e poder de Deus.
Segundo a Bíblia, somente a arca da aliança tinha esse atributo, pois o próprio Deus a fez assim, mas ela nada mais era do que o simbolismo do que o ser humano se tornaria após a morte e ressurreição de Cristo. Nós hoje somos quem podemos transportar a glória de Deus "Cristo em nós, a esperança da Glória" (Colossenses 1).
Se observarmos o velho testamento, os israelitas não prestavam culto, apenas usavam como um canal para que o sacerdote se ligasse a Deus. Cristo o sacerdote eterno, não precisa de arca, pois ele mesmo é a glória de Deus e assim, nós podemos entrar em contato com o Pai por meio dele. 

ACEITE: Você não precisa de NADA para chegar ao pai, conseguir cura, poder e relacionamento íntimo com Deus. Somente ir após Cristo, tomar a sua cruz segui-lo e o confessar como único e suficiente salvador. Nesta cláusula se acolhe todas as demais que seriam buscar santificação, adorar a Deus somente, amar a Deus, a si mesmo e ao próximo. Tome a sua cruz e seja livre! (Lucas 9:23 / 1ª João 4:15). 

Por que recorrer a intermediários se posso ir a Cristo?


Se Cristo se deu por nós para que tivéssemos livre acesso ao Pai e, somente ele, executou o sacrificio perfeito, por que recorrer a outros? Por que orar a outros se Cristo já é suficiente? Não seria isso mais uma distração do real objetivo divino de nos conectar a Ele?
Em 1ª Pedro 1: 14 ao 17, vemos que todos nós devemos buscar a santidade e em Cristo somos santos, por que Ele nos justificou. Não existem santos especiais. Nem por obras podemos ser exaltados, por que Dele por Ele e para Ele são todas as coisas. (Romanos 11:36)

Mas este, porque permanece eternamente, tem um sacerdócio perpétuo.
Portanto, pode também salvar perfeitamente os que por ele se chegam a Deus, vivendo sempre para interceder por eles.
Porque nos convinha tal sumo sacerdote, santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus;
Que não necessitasse, como os sumos sacerdotes, de oferecer cada dia sacrifícios, primeiramente por seus próprios pecados, e depois pelos do povo; porque isto fez ele, uma vez, oferecendo-se a si mesmo.
Porque a lei constitui sumos sacerdotes a homens fracos, mas a palavra do juramento, que veio depois da lei, constitui ao Filho, perfeito para sempre.
Hebreus 7:21-28
Não constituamos mais "homens fracos" como sacerdote ou intermediários entre nós e Deus. Seja você católico, protestante, evangélico, adventista ou qualquer outra denominação cristã, lance fora o engano dos subterfúgios para a religação com Deus. Se você tem a Cristo você tem tudo.

Somos bons pois fazemos o bem



O merecimento da Salvação ou da intimidade com Deus também é outra mentira contada por muitas denominações cristãs. Por fim, esse talvez seja o principio de todo engano. (Hebreus 4: 15- 6).
Quando pensamos que é por merecimento, ao menor erro cometido, damos vazão a pensamentos liberados por satanás de acusação, de que Deus não falará mais conosco, de que ele nos rejeitará e nos abandonará e que precisamos recorrer a outra pessoa "mais santa". Baseado nisso, muitos lideres tem manipulado os fies ao longo de toda a história, alegando que é preciso ser ou entregar algo para Deus além de sua dedicação e amor, para ser salvo ou aceito por ele.
Em cima disso também, é que beatificamos as pessoas como Madre Teresa de Calcutá, por exemplo que, por ser uma cristã exemplar e viver uma vida de agrado a Deus, torna-se uma figura a ser idolatrada e "santificada" como divindade. Essas pessoas devem ser exemplo de que todos nós podemos, mesmo com nossas falhas, romper as concupiscências da carne e vivermos dedicados a Cristo. Mas, todos nós pecamos e destituídos fomos da glória de Deus e assim, por meio de Cristo, recebemos, TODOS NÓS, o direito de sermos filhos de Deus, templo do Espírito Santo e representantes do reino de Deus na terra. Não por merecimento, mas por misericórdia.
Não se iluda: nós nunca seremos bons o suficiente para merecermos o amor de Deus. Até porque, amor por merecimento não é o amor, não é mesmo? Não se ama pelo que se faz mas pelo que se é.
E nós somos escolhidos de Deus, seus filhos amados. (em outro post falarei sobre a justiça de Deus que é assunto bastante complexo e vasto).


"Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo"

Tito 3:5


Conclusão


Quando nós entendermos isso, compreenderemos que Jesus é leve, seus mandamentos não são pesados e viveremos em conexão direta e constante com Deus, vivendo a vida plena que ele conquistou por nós, sem necessidade de intermediários, sejam pessoas ou coisas. E um dia, poderemos, espero, encontrar Maria no céu e finalmente conversar com ela e ouvir suas experiencias como "mãe do messias".  Eu com certeza vou querer fazer isso. Imagino que ela irá me dizer "olha, tudo o que eu vivi com ele na terra não se compara com o que vivo com ele aqui, ele é nosso Senhor e Eterno Mestre!". Como será lindo poder ver o rosto de Jesus!

Um dia, todo engano será derrubado, toda mentira desmascarada, e todo que crê em Cristo como seu único e suficiente salvador será livre pra sempre.
Enquanto isso, sigamos o exemplo de Maria, entendendo que se não for você, Deus levantará outro, mas SE FOR VOCÊ, se for eu, se dissermos "sim" ao chamado de Deus, teremos a oportunidade de viver uma história inesquecível com Deus que poderá transformar vidas, e quem sabe a história do mundo, para sempre!

byPIU

Dia 31-10 - Dia da Reforma Protestante (Somente a Escritura; Somente a Graça; Somente a Fé; Somente Cristo; Somente a Deus, Glória)


domingo, 18 de setembro de 2016

Por que temos que envelhecer para aprender?

Hoje, organizando algumas atividades, precisei acessar, depois de muitos meses, minha conta microsoft. Sou usuária do Google e utilizo o Gmail como o centro de tudo que possuo, inclusive este blog. Logo, minhas contas de e-mail ficam centralizadas numa conta só.
No entanto, devido à necessidade de usar o serviço do OneNote (caderno virtual que ajuda a organizar as atividades de estudo por exemplo), acabei sendo direcionada aos meus arquivos do OneDrive.
Na remota época do MSN, eu usava muito minha conta Hotmail (que depois mudou para live mail) e com isso também usava o drive virtual, onde colocava alguns arquivos para backup ou compartilhamento.
Com a chegada do universo Google, que hoje te permite ter praticamente uma área de trabalho online, passei a usar o Google Drive.
Mas não quero falar aqui de tecnologia. Na verdade, quero falar do que encontrei no OneDrive. Muitas fotos e vídeos da minha adolescência.
Como já citei em outras postagens, mudei de cidade ao fim da faculdade, com isso muitas amizades ficaram por lá, na cidade natal. Por vezes gosto de rever as fotos. Mas hoje algo veio a minha mente. Me lembrei de quem eu era, ativa na igreja da qual participava... cantava, dançava, regia um  grupo de jovens...
Graças a Deus por gastar minha adolescência em um ambiente cristão e abençoado. Mas como toda comunidade, uma igreja é formada por pessoas, e ali tive também alguns conflitos, discordâncias, decepções.. etc.
Olhando hoje as fotos, percebo que, se fosse nos dias atuais, com certeza agiria de forma diferente sobre muitas coisas.
Engraçado que somente depois que o tempo passa e ganhamos mais idade (algumas situações ocorreram há mais de dez anos) que percebemos que não vale a pena se estressar por pouca coisa. Quantas coisas eu poderia ter deixado passar, quantas atitudes eu não tomaria ou tomaria se fosse hoje. Isso se aplica a todas as áreas das minhas relações pessoais.
Estava há uma semana atrás com alguns amigos, também da minha cidade natal, falando sobre a época da escola, desde o fundamental até o ensino médio. Lembrávamos de como era nosso comportamento, como éramos tímidos e inseguros quanto ao nosso modo de ser. E como com o tempo, fomos pegando segurança e percebendo que não precisamos ser aceitos por todos para sermos felizes e que os amigos de verdade estarão do nosso lado justamente por sermos quem somos.
É interessante como só conseguimos enxergar melhor a vida com o passar dos anos. Quanta coisa eu não faria, ou faria de outro jeito. Quantas oportunidades perdidas por medo ou insegurança. Quantas rixas por coisas tão banais e quanta paixão por coisas passageiras.
Sempre fui do tipo incisiva, que brigava pelo que acreditava. Antes eu era medrosa e não reconhecia minha personalidade. Depois, que a descobri, a extravasava sem piedade, sem restrições. Pessoas passionais e sanguíneas sabem bem a dor e a beleza de ser quem são: apaixonantes e irritantes, uma intensa delicadeza. :D
Porém, com as situações que passei até aqui, posso dizer que Deus de fato faz todas as coisas contribuírem para o nosso bem, de modo que não me lamento pelo passado, pois tudo tem seu propósito. E as vezes o proposito do erro é o acerto bem feito.
Atualmente eu definiria minha personalidade como um fogo que vem se abrandando de maneira que queime somente o que é necessário. Intensa mas com temperança. Não que eu seja perfeita. Daqui há mais 10 ou 15 anos olharei pra trás e  verei mais lições que terei aprendido.
Mas é gostoso olhar o passado e ver no presente quanta coisa conseguimos melhorar. Por que temos que envelhecer para aprender? De fato, concisa desta premissa, creio que podemos começar desde agora a atentar pras lições para que nos arrependamos menos do que fizemos ou deixamos de fazer, para que percamos menos tempos com coisas sem valia e nos dediquemos ao amor, à família, aos amigos e às boas coisas.



As experiências de vida aumentam nosso conhecimento sobre Deus, sobre as pessoas e sobre nós mesmos, o que é o mais doloroso e ao mesmo tempo saboroso. Conhecer a si mesmo é vital para uma vida sadia. Conhecer as pessoas, seus padrões, nuances e falibilidades, nos faz ter mais compaixão, menos expectativas exageradas e mais fé no amor. Conhecer a nós mesmos nos faz aprender a perdoar mais, tendo em vista que tomamos conhecimento dos nossos próprios erros. Nos faz sermos mais comedidos no falar, nos sentimentos e ouvir mais a razão e menos a emoção.
Por fim, conhecer a Deus é essencial, pois somos capazes de melhor identificar a sua voz e direção, sem confundir a voz do coração com a voz do Espírito Santo. Muito menos, nos deixarmos levar por ideologias humanas ou prisões religiosas, ou até mesmo superstições, não condizentes com a Verdade. Além disso, podemos enfrentar melhor uma adversidade relembrando o que ele já fez e que ele tem sempre algo a nos ensinar e que as vezes só não temos algo não porque ele simplesmente não permitiu, mas porque nós não nos dispomos da forma correta ou tivemos medo.
Mas sob sua direção, ele sempre nos coloca de volta ao caminho certo e as lembranças se tornam guias para fazer melhor enxergando um futuro de esperança com firme propósito.
E que não seja preciso ficar mais velho para buscar a melhora pessoal dia após dia. Que não seja a falta que nos faça valorizar o ter. Que sejamos seres ensináveis vivendo a vida da melhor maneira que Deus deseja que vivamos, em amor, fé, paz e ousadia, crescendo uns com os outros.

Live the Life.

byPIU

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Estar Satisfeito




Deus tem me ensinado a estar satisfeita. Em qualquer situação. Não tem sido fácil. O tempo todo eu me repreendo a não reclamar, não desanimar, não perder a fé e o foco. Os tempos são difíceis, crise no país (que existe sim e assola a todos), dinheiro contado, sonhos adiados. Talvez pra quem teve tempo e dinheiro e oportunidades antes dela culminar as coisas estejam um pouco menos doloridas. Talvez você ainda consiga viajar, ir a um show caro, eventos, até mesmo comprar um carro (que é um passivo sugador de dinheiro). Existem aqueles que tem que deixar de fazer essas regalias pra poder continuar a pagar a escola do filho, ou o plano de saúde ou manter o carro (neste caso, uma necessidade imprescindível para muitos) ou simplesmente manter uma alimentação minimamente saudável.
Mas pra algumas pessoas como eu, que estão emergindo na vida, se lançando ainda no mundo caótico do mercado de trabalho, que se viram recém formadas em pleno governo decadente onde a crise estava só dando seus sinais, os problema são ainda maiores.
Você, na casa dos 30 (não mais recém formado, pelo contrário, já caminha pra senioridade profissional), pensava que estaria já com sua casa própria, seu carro do ano, ao menos uma viajem ao exterior ou pelo menos ao redor do país feita e a poupança rendendo no banco. Mas, o que vemos são jovens que ainda tem que correr muito atrás, que ainda não estão na "idade do sucesso" porque isso lhes foi tirado. 
Então eles pensam "será que escolhi a área errada?", "será que devo empreender?", "o quê devo fazer?".
Meu conselho? Esperar. Aproveitar o momento pra focar, se reavaliar e estudar as tendencias do mercado. Quem tiver como, guardar reserva de dinheiro até o tempo oportuno.
A maioria dos empreendedores que tem surgido hoje é justamente por falta de emprego e recolocação no mercado. O governo não deveria, na minha opinião, se gabar tanto assim por nosso país ter grande número de empreendedores, pois isso é um indicador de crise econômica, desemprego e diminuição do trabalho formal.

Amo empreendedorismo, acho demais quem o faz e leio muito sobre isso. Mas é preciso entender que empreender está em tudo, não só em montar seu próprio negocio. Você pode empreender na tua carreira, estudando se especializando (sem atirar pra todo o lado, mas com um plano pessoal de carreira) e buscando oportunidades de aplicar seu conhecimento e inovar no seu local de trabalho.
Pode empreender como investidor imobiliário, ou em títulos públicos, etc. (Indico o livro "O Negócio do Século XXI - Guia do Pai Rico" que explica as várias formas de investimento a quem se interessar).

Empreender é fazer acontecer! Não importa quando, onde e como!

Voltando ao assunto da satisfação, é bem difícil em meio a tudo o que temos vivido em nossa nação, ficarmos quietos e  relaxar. As vezes dá mesmo vontade de chutar o pau da barraca. Mas é preciso respirar fundo e continuar a quebrar os muros, mantendo a paz mental. Mesmo porque saúde é importante e ficar descabelando-se e cabisbaixo é ruim demais pro coração. :)

Nos momentos em que fico com aquele desânimo básico, Deus tem me feito olhar pra trás, para o campo por onde tanto plantei e assim buscar a semeadura. Claro que para alguns, mudar a direção as vezes é o certo a fazer, mas isso não é a regra e é preciso planejamento em tudo, tanto pra quem corre como pra quem caminha.

Enquanto isso, estejamos satisfeitos com o hoje. Dinheiro ta curto? O sonho não foi conquistado? Relaxa. Pra tudo tem um tempo. Estejamos preparados para quando as oportunidades surgirem não nos pegar desprevenidos, mas jamais se precipite. Conheça seu tempo.

Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos.

byPIU

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

A Onda de Super Heróis - A Redenção

Então, tempos atrás fiz uma postagem onde falava sobre o enredo do último filme do X-Men.  Veja aqui para recapitular.

!!! Contém alguns SPOILERS !!!

Hoje, eu assisti ao filme, (sim, não vi no cinema) no aconchego da minha casa. O que tenho a dizer? É apenas um filme de super-heróis. E é muito legal. Incrível como o trailer é muito mais ousado no quesito "Deus" do que o filme. No filme fica muito claro que o "Apocalipse" é apenas egocêntrico e não um deus. O Apocalipse também é muito mais assustador no trailler e nas fotos, como exponho abaixo. Pra mim o show fica por conta dos atores Michael Fassbender (Magneto) e James MacAvoy (que na minha opinião é um Charles Xavier muito melhor que o anterior, Patrick Stewart). Amo a atuação desses dois, e é claro, nossa querida Mística interpretada lindamente pela Jennifer Lawrence!


No entanto, nas entrelinhas, percebe-se algumas mensagens críticas a respeito da religião, conceito de deus, etc. Nesses filmes, como na maioria deles, a figura divina não passa de uma interjeição, sendo sua presença e ação desnecessárias.
Neste, porém, vemos várias citações, como quando um dos personagens está orando a Deus antes de iniciar sua missão (Kurt - Noturno). Seria uma menção à existência de um verdadeiro deus que poderia ajudá-los de fato, ou apenas mais uma demonstração de que a fé é a penas uma força criada pela necessidade do próprio homem? Acredito na segunda opção.
O tempo todo temos pequenos e sutis confrontos ao Deus que conhecemos ou ao conceito de religião. No entanto, o filme é muito legal, um dos melhores dos X-Men e, pra quem gosta do estilo, vale assistir, guardadas as devidas atenções críticas a essas menções.

Por outro lado, a Marvel em uma de suas séries de TV, acabou me surpreendendo com uma cena que, na minha interpretação, é quase evangelística! Aconteceu no último episodio da 3ª temporada dos "Agentes da Shield". O vilão COLMEIA, que nada mais é que um parasita alienígena que se apodera do corpo de quem ele bem entende, com poderes sobrenaturais pretende dominar o mundo, sendo a história é bem similar a do X-Men - Apocalipse, pois se trata também de um ser que se intitula líder dos mutantes (que no caso dos agents da shields sãos os inumanos) por ser de fato mais poderoso. Mas ao longo da trama, descobre-se que a Sky na verdade é mais poderosa e é a única capaz de derrotá-lo. Disposta a se sacrificar para salvar a equipe, é impedida por seu namorado Lincoln, também inumano e é aí que o paralelo com Cristo acontece.

Nos meados da temporada, Sky tem uma visão sobre um dos agentes que morreria e, na visão, ela vê um crucifixo levitando no ar enquanto uma das naves da Shield se desintegra no espaço.
Durante o episodio final, uma das inumanas que é cristã, entrega o crucifixo ao Mack para que ele tenha mais fé e esperança na luta contra o mal.

No entanto, no meio dos acontecimentos, o crucifixo acaba parando dentro de um casaco que acaba sendo vestido pela Sky. Nos momentos finais, Lincoln decide assumir o lugar de Sky na tarefa de se sacrificar pelos colegas e fica com o crucifixo, e assim ele se lança no espaço junto com o COLMEIA.

Na cena enquanto eles estão sendo dispersados no espaço, o crucifixo finalmente aparece girando no ar, cumprindo-se então a visão da Sky.



A analogia acontece quando o COLMEIA comenta que ele estava se sacrificando por pessoas que nem ao menos mereciam, ao tempo em que o crucifixo girava. Uma equivalência clara ao sacrifício de Cristo por nós, mesmo sem merecermos. O personagem Linconl o tempo todo foi visto com desconfiança pelos seus colegas e justamente ele estava pronto para dar sua própria vida em favor dos amigos, ou seja, humilhado e desprestigiado como Jesus, salva a todos no final.
Realmente achei muito bonito e de fato a Marvel se redimiu aos meus olhos no que tange "falar sobre Deus" em seus seriado e filmes. :D

Poderia ressaltar também o primeiro filme dos vingadores (assisti novamente durante minhas férias) onde percebi o "testemunho" do Capitão América. Quando ele se prepara para atacar o Loki, a viúva negra (se não me falha a memória) o avisa para ter cuidado pois ele pensa que é Deus. O capitão, como todo bom americano cristão protestante, destaca "Para mim só existe um deus e ele não se parece nem um pouco com isso". Claro, a imagem norte-americana é latente neste personagem, mas é reconfortante quando um filme deixa claro que há um só Deus em que se acreditar, nem que seja apenas por algumas cenas. :)

Saindo do universo Marvel para o DC, Batman X Superman não poderia ficar de fora. Apesar de eu julgar um filme excelente, há diversas comparações do Superman com Cristo. Inclusive nas cenas finais, onde o corpo do homem de aço é baixado para junto à Lois e a Mulher Maravilha da maneira mais parecida com a retirada do corpo de Cristo da cruz possível. Sem falar nas conotações explicitas durante todo o filme. Mas pra quem assistiu aos outros longas do Superman, já está acostumado.


Interessante como a religião e a menção a Deus está presente em tudo, só ficarmos atentos. Ainda que não se pretenda, os filmes estão a falar de Deus, mencionando-o sutilmente, confrontando-o ou utilizando o tema para um pensamento crítico. Claro, infelizmente, nem todos os filmes possuem análises proveitosas ou relevantes, alguns realmente afrontam a pessoa de Cristo. 
Cabe a cada um analisar e filtrar o que é bom e o que vale a pena de fato assistir.

byPIU

sábado, 13 de agosto de 2016

E essa tal cara metade...

E então, você sonha com o casamento, com o namoro ideal, com o par perfeito, com flores no aniversário, com cartas de amor... Você atravessa fases da vida e por diversos lugares e cantos esbarra com uns, conhece outros e dentre muitos que você jurava ser a pessoa, não permanecem nenhum.

O quê fazer quando se chega numa fase em que os contos de fadas não te encantam mais, em que você sabe que perfeição não existe e o que existe é algo bem longe disso. Você descobre que a vida é dura, que no amor há dor e que pessoas se machucam. O quê pensar quando todas as suas tentativas deram no erro, quando parece que todo o seu melhor já foi entregue e que você talvez não saiba mais como oferecê-lo a ninguém.

E quando a esperança ressurge mas não há chão para plantá-la. Quando surge o brilho nos olhos mas que parecem ser despertados apenas por novas ilusões.
Como lidar com um mundo onde as pessoas se precisam mas não se buscam?
E essa tal cara metade, por onde anda? Será mesmo que existe uma pessoa que vai causar o que chamam de "frio na barriga", "borboletas no estômago"..etc. ?

É, por mais que quebremos a cara, a gente sempre tem esperança e sabe que deve tentar outra vez. Mas essa esperança, ao mesmo tempo que nos mantém, nos faz viajar demais. Talvez o melhor jeito de esperar seja abstraindo a espera. Esquecendo que a falta existe e seguindo adiante pra não se machucar. Mudar o foco.

E quem sabe, um dia, o brilho dos meus olhos encontre o brilho do olhar de outro que esteja esperando também.
Como agir certo? Como fazer dar certo quando o frio na barriga surgir? Como saber que "agora vai" ou, mesmo sem saber, arriscar? Isso parece um dos mistérios mais fabulosos do universo pra mim e eu de fato não sei dizer as respostas.

Só dá pra seguir confiando na lei da semeadura, que diz que quem semeou amor colherá um dia amor de volta pra si.

E a gente ouve tantas opiniões, tantas histórias e a única conclusão que se chega é que a tua história é e sempre será única. Não dá pra copiar nada da vida de outrem. Tem que ser do jeito que deve ser pra você.  Tem que se deixar livre, tranquilizar o peito e deixar o coração sonhar sem medo. Tem que olhar pra cima e confiar que Deus ta ouvindo tudo, que ele vê tudo e sabe o que faz.

Houve épocas em que eu achava que a melhor maneira de seguir era me fechando e deixando a esperança de lado. Hoje sei que sem esperança ninguém vive, e que é preciso sim, largar a ansiedade, mas jamais desistir.

E vida que segue...



#byPIU

sábado, 9 de julho de 2016

Nós iremos nos decepcionar

Eu vou te decepcionar. Sim. Pode crer. Irei desapreciar as suas expectativas. Nem todo o dia eu serei bem aquilo que você pensou que eu seria. Mas, sabe, lá no fundo, você sabe, também me decepcionará.

E então a gente segue essa vida tentando se superar, tentando se mascarar. A gente tenta lutar contra o mal que há em nós, contra esse ego interior que bagunça tudo. Daí alguém diz "seja você mesmo!", e então você o é mas, logo então, sente medo. Porque há olhos que observam e acusam, há sempre alguém pra reprovar, para te olhar e dizer.. "você me decepcionou". Ainda que não digam, mas vão falar com os olhos.

Uma personalidade forte carrega em si o peso. Você é uma avalanche, uma tempestade. Você traz beleza e espanto. Tudo vai depender de quem olha, do ângulo do observador.


Mas que equívoco cometemos esperando que as pessoas sejam sempre a concordância de nós mesmos! Queremos pessoas legais, fofas, que nos afaguem, nos enalteça e que sempre que possível concorde conosco. Que erro nosso, acharmos que alguém, por pensar as vezes diferente de nós, não pode ser nosso próximo, nosso amigo.


Cúmplices são raros, sim, concordo. Mas amizades, companheirismo, apoio, e aprendizado muitas vezes estão em pessoas que tem ideias avessas às nossas, que podem nos proporcionar um novo horizonte a ser contemplado. Afinal, nem todo conflito é mal.
Mas a gente quer agradar o tempo todo. E ser agradado. Tememos o confronto.

Ah! Que bom que Jesus disse pra eu lançar esse peso todo sobre ele e pegar o dele, que é leve...

Porque eu, você, nós nem sempre somos os melhores. Nem sempre conseguimos arrancar sorrisos. As vezes somos de fato muito irritantes uns com os outros, não é mesmo? Mas que gostoso é saber que eu não preciso carregar o peso de agradar a todos. Jesus não agradou. E sua personalidade, ah, era como um fogo que consome tudo à sua frente. Mas ele marcou seu tempo, nosso tempo, todos os tempos. Por quê? Por que ele amou.

E amor sim, eh isso que a gente precisa praticar. E isso faz todo peso amaciar, toda diferença atenuar, toda cobrança por perfeição passar.

E Ele diz  - meu fardo é leve, me dê o teu que é pesado, e carregue o meu, suave... você não pode carregar esse mundo sozinho. Não você nunca conseguirá ser melhor sozinho. Eu sei como é ser humano, eu sei como é lutar contra si mesmo, mas eu, somente eu, sei como vencer. Vem comigo, e te ensinarei a ser manso e humilde de coração. Aprendei de mim... não precisa se martirizar pela palavra que não queria ter dito, pela ansiedade que te deixa aflito, pelas tão passionais atitudes, ainda que com boas intenções, machucam. Mas eu te perdoo, eu te conheço, e sei que você é assim mesmo, e quer saber? Eu te amo desse jeitinho. Não queira mudar sozinho, eu te transformo... e o que é defeito vira efeito, o que é fraqueza vira força, o que é vaidade faço qualidade. Vem comigo, você, tão cansado, que eu te aliviarei, te darei de beber das águas que limpam.


Ah! Como é bom descansar nossas neuras e conflitos naquele que nos conhece e nos olha dentro da alma.

Não. Eu não sou perfeita. Sim, iremos nos decepcionar. Mas sim, podemos recomeçar todos os dias e, com amor, estar em paz. Em paz com o próximo, em paz consigo mesmo. Em paz com Deus. Com a vida e com quem você é.

"Tomai de mim o meu jugo e aprendei de mim que sou manso e humilde. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo, é leve" assim disse Jesus. (Mateus 11: 28-30)

byPIU #vidaquesegue #sejaleve #recomecetododia

sábado, 18 de junho de 2016

Vínculos




Após passar por muitos distanciamentos, separações, algumas decepções e mudanças, chega um momento em que o coração parece desaprender como se faz para criar vínculos.
Você faz amizades, conversa com as pessoas, procura se aproximar de algumas... Mas, sabe aquelas amizades que passam logo pela tua cabeça quando perguntam "quem são seus melhores amigos"? Aquele sentimento que há pessoas às quais você pode recorrer a todo tempo que você poderá contar com elas, ou simplesmente conversar com elas.

Como já postei em outros blogs atrás, quem muda de cidade, deixa muita coisa pra trás. E quando se está na nova tem-se muita coisa pra se construir. Foi incrível como Deus me deu amigos! Como era bom cada momento com eles. Mas infelizmente a vida tem suas dificuldades e seus momentos.
A gente sente que precisa passar de fases, e as vezes, infelizmente, entre uma fase e outra, acabamos nos distanciando de pessoas.

Sabe aquela pessoa pra quem você manda uma foto pelo whatsapp pra mostrar o que comprou? Aquela pessoa pra quem você logo conta uma conquista ou novidade e você sabe que ela vai vibrar com isso porque te conhece? Aquela roda de amigos com quem você se sente em casa?... Então, tá bem raro.

Sempre admirei quem mantém amizades de longas datas e visita e tudo mais. Eu acho que deve ser esse meu jeito meio caseiro e na minha. Não dá bem pra saber. Não se tem fórmulas ou razões pra essas coisas da vida.

Não sei se estamos mesmo vivendo tempos difíceis, se eu que cresci e isso faz parte do "ser adulto" ou se realmente é uma situação minha.
De todo modo, sempre valorizei cada amizade e sempre fiz o possível para as cultivar. Mas, vai saber, a vida é mesmo assim.

Daí a gente tem que se contentar com mensagens, postagens...

E quando outras pessoas surgem você de cara se mostra super pronto pra se relacionar novamente e criar novas amizades. Mas passam 10 minutos de conversa e você vê que está ali mais uma pessoa com quem você só vai passar algum tempo e depois irá ter que se desapegar. Você sente falta de uma pessoa que pergunte do que você gosta, de onde você veio e queira saber a sua história tanto quanto quer te contar a dela. A falta disso acaba te fazendo mais ligada à família, que são os vínculos mais sólidos. Mas também te deixa um tanto frio.

Ouço histórias de pessoas, algumas todos os dias. Mas quando me abro, sempre foram poucas as que estavam prontas pra isso. E essas poucas estão bem longe.
Saudades das minhas verdadeiras amizades. Saudade de criar vínculos.

Mas por hora, eu que costumava ser tão intensa e profunda, tenho procurado andar na superfície. Desaprendi de como se é ter vínculos.

"Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Tudo passa, tudo sempre passará.." 
(Lulu Santos)

Apesar de gostar dessa letra, eu sempre tendia a discordar por crer que coisas como amizades e amor são eternas. Mas hoje realmente tenho minhas dúvidas e acabo refletindo nessa música.

Sei que um dia eu posso perder as chaves do meu coração, por isso deixo cópias com os meus amigos.
Zack Magiezi

Será que deixei com alguém aí? :D

Somente Deus é eterno, constante e nos corresponde bem. No final das contas, é ele o nosso melhor amigo. Mas espero que as novas amizades que estejam surgindo possam ser mais longas e constantes e que meu coração não se feche para novas relações. Deixo um link para uma música que eu gostava muito da época em que "saí de casa" para seguir na luta em busca de sonhos.

Follow Love - FFH

#esperoquevoceseidentifiquecommeutexto byPIU

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Desistir é para sempre...

Amar é estar sempre vulnerável ¹. Esta frase é do C.S. Lewis, famoso escritor de "As crônicas de Nárnia".

Eu amo essa frase e o texto em que ela aparece. Lewis fala, em outras palavras, que é impossível amar e não sofrer, tampouco é impossível não amar e ser feliz. É de fato muito interessante esta reflexão. Ainda mais nos dias de hoje onde o ato de amar é tão mal compreendido e nos é ensinado que devemos ser felizes acima de tudo.
O amor que buscamos e ao qual estamos acostumados é deveras egoísta e por vezes erramos quando tentamos nos desvencilhar dos sofrimentos e intempéries do verdadeiro amor e desistimos deste nos momentos em que lhe seriam acrescidas fundações de maturidade.
Acredito que o amor verdadeiro é aquele que tudo tudo crê e tudo suporta. Não é cego, mas não é desconfiado, não suspeita o mal. Não é tolo mas é sábio e paciente.

Não falo apenas de amores homem-mulher, mas em todo relacionamento onde esse sentimento é necessário. Amizades, pais e filhos, irmãos...
Mas o quão sofrível é sofrer por amor. Ainda mais no que tange a romances, por vezes é nos dada a injeção letal da "desesperança". Como aqueles espiões de filmes de guerra, guardamos debaixo da língua uma cápsula de cianureto para que, tão logo sejamos magoados, a mordamos e assim, o veneno mortal seja liberado impedindo-nos de sofrer.

Mas, afinal, não há outro jeito. Temos que sofrer. E que bom. Graças a Deus pelos sofrimentos, bem dizia o apóstolo Paulo³. Pois ele sabia bem o valor de cada situação da vida.
Seja ela qual for, não temos que desistir. Temos que continuar. Há um propósito para cada coisa. E se não passarmos além da dor, como atravessaremos o Bojador ²? Como dizia Fernando Pessoa, tudo vale a pena quando a alma não é pequena.

A vida tem seus encalços e percalços mas há nela também campos planos onde poderemos exercitar as lições aprendidas e, fortalecidos pelos dessabores, caminharmos rumo  ao objetivo final. Seja em qualquer área da vida.

Não tem como viver sem sofrer. Nem há como amar sem chorar. Também não há como conquistar sem lutar. E nem há como alguém que não desiste perder. Ser feliz é desfrutar cada delicioso momento da vida, buscando renovar os sonhos e as forças abatidas. Confiando Naquele que tem tudo sob o controle de suas mãos.
Sem pânico do futuro. Sem medo do "não vou conseguir". Sem dar confiança pro medo, arrisque! Ame! Sonhe! Monte estratégias e voe ao encontro dos seu objetivos, sem deixar de apreciar o presente. Ter esperança sem desperdiçar o agora. Sonhar com os pés fincados no chão. Dar lugar ás emoções sem se perder nelas.

Amar é sempre ser vulnerável, sonhar é correr o risco de parecer tolo. Mas desistir com certeza é deixar de viver.

Deixo abaixo as referências..

1. "Amar é sempre ser vulnerável. Ame qualquer coisa e certamente seu coração vai doer e talvez se partir. Se quiser ter a certeza de mantê-lo intacto, você não deve entregá-lo a ninguém, nem mesmo a um animal. Envolva-o cuidadosamente em seus hobbies e pequenos luxos, evite qualquer envolvimento, guarde o na segurança do esquife de seu egoísmo. Mas nesse esquife – seguro, sem movimento, sem ar - ele vai mudar. Ele não vai se partir – vai tornar-se indestrutível, impenetrável, irredimível. A alternativa a uma tragédia ou pelo menos ao risco de uma tragédia é a condenação. O único lugar além do céu onde se pode estar perfeitamente a salvo de todos os riscos e pertubações do amor é o inferno." (C. S. Lewis - trecho do livro "Os quatro amores")

2. Mar Portuguez
Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!
Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu.
--------------Fernando Pessoa


3. Sei o que é passar necessidade e sei o que é ter fartura. Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade.Tudo posso naquele que me fortalece.
Filipenses 4:12,13



terça-feira, 10 de maio de 2016

É preciso compreender o seu próprio tempo.


Estamos vivendo em uma época em que enxurradas de informação chegam até nós diariamente. Muitas delas dizem que temos que fazer atividades físicas, outras que temos que viajar. Existem aquelas que dizem que estamos deixando nosso tempo passar e escapar de nossas mãos e precisamos correr para fora e curtir a vida intensamente. Falam sobre os males do presente século e o que devemos fazer para evitá-los. Há ainda aquelas que dizem que estamos desatualizados e precisamos fazer o curso tal, tirarmos a certificação XPTO e participar de inúmeros eventos imperdíveis !
Com tantas chamadas à diversidade de atividades, temos a tendencia a nos sentirmos ansiosos e sem foco. Começamos a achar que o que temos ou fazemos no presente momento de nossas vidas é pouco e precisamos buscar sempre mais e mais, aprender mais, viajar mais, emagrecer mais, entender mais de política, história, economia, economia, informática, etc.
E como se não bastasse, preciso também ser um ser humano perfeito que pratica o bem o tempo todo, participa de instituições de caridade, se preocupa com a sustentabilidade, só se alimenta de produtos orgânicos e não compra produtos em empresas que financiem trabalho escravo ou qualquer outra coisa do mal.

Ufa! Todas essas questões citadas acima são importantes. Mas você já parou pra pensar que talvez você simplesmente não consiga ser tudo isso e todo esse apelo à "vida ideal" possa estar te fazendo olhar a vida com tédio e insatisfação?
Tenho aprendido com as experiencias da vida que é preciso entender o nosso tempo. É preciso estabelecer metas, e não somente isso, analisar os passos que precisa dar para alcançar essas metas, e realizar de forma racional como poderá dar esses passos. Essas metas no entanto, precisam estar de fato de acordo com nossa realidade, nossos anseios e nossas especificidades. Não adianta tentar abraçar o mundo.
Se você curte artes, busque formas de poder estar mais em contato com isso. Mas se apenas acha legal ver alguém fazer arte e você na verdade é apenas um expectador e ponto, talvez se tentar fazer um curso de pintura, por exemplo, não se sinta tão realizado como imaginava. Por outro lado, se começar a investir em estudos, digamos, sobre jardinagem, quem sabe consiga se identificar e aí sim se sentir em contentamento.



Um grande perigo de quem está frustrado e em busca de "atividades" é usar essas tais como válvula de escape para problemas muito mais profundos os quais busca-se reprimir, ainda que inconscientemente, enganando-se a si mesmo com a ideia de que "quando faço isto me sinto em paz" ou "quando faço aquilo, descarrego tudo".
Não estou dizendo que não devamos ter hobbies ou atividades que aliviem a mente e nos descarreguem da tensão do dia a dia que todos nós temos. Pelo contrário, acho demais importante que nossa vida seja regada de movimentos e interações que nos proporcionem exercício mental e satisfação.
O grande problema é quando usamos essas coisas para "tapar" dificuldades emocionais que precisam muitas vezes serem tratadas de outra forma.

Como sempre digo, eu escrevo sobre o que eu vivo e, por diversas vezes, me vi nessa situação. Estava com alguns problemas na área sentimental há anos, e geralmente quando tinha um momento que decidia que precisava mudar ou me afastar das situações que me machucavam, eu corria pra fazer alguma atividade que ocupasse minha mente. Daí geralmente acabava gastando algum dinheiro com algum curso, ou me esforçando além da conta em alguma coisa que na verdade, gerava uma fuga momentânea, mas que logo, logo me entediava e eu passava a me sentir insatisfeita e vazia novamente.

Foi à duras penas que comecei a perceber que tudo que eu tinha que fazer era entender o meu momento, compreender o meu tempo. O tempo que eu precisava, não era de fazer nada além do que cuidar das minhas emoções e descansar a mente. Comecei a ler sobre o assunto que me causava dano, buscar ajuda em sites de auto ajuda, livros, retomei as atividades de meditação diárias (no meu caso, ler a Bíblia Sagrada e devocionais em vídeo ou escrito) e a cuidar da alimentação e fazer atividade física regular. De repente percebi que minhas emoções estavam retomando a normalidade e aquele desejo de fazer mil e uma coisas havia desaparecido.



Ainda desejo realizar muitas coisas nessa vida, mas simplesmente entendi que há um tempo e uma ocasião para tudo. Que não adianta apressar coisas que não são para eu fazer nesse momento, mas que posso focar em outras que estão mais acessíveis e são tão importantes quanto. E principalmente, descansar, cuidar da mente, do corpo, da alma e do coração é fundamental, além de se afastar de pessoas e/ou situações nocivas e se aproximar das que fazem bem.

Somente assim é possível não se deixar levar pelos apelos midiáticos e investir tempo e dinheiro somente naquilo que terá bom proveito e retorno, naquilo que poderemos começar e terminar. Não sei você, mas eu detesto iniciar algo e não ir até o fim. Isso me deixa extremamente frustrada e da forma que eu estava levando a vida estava começando a colecionar coisas inacabadas.
Foi muito difícil admitir pra mim mesma que eu precisava parar e me perdoar por não terminar, parar de me cobrar excessivamente, entendendo que não era a hora, eu apenas estava fugindo das minhas dolorosas realidades.

No livro de Eclesiastes capítulo 3 e 4, o rei Salomão, discorre sobre a futilidade da vida e em como no fim tudo é "correr atrás do vento", ou seja, como todo nosso esforço no final das contas só tem valia quando nos proporciona alegria e nos permite viver uma vida de paz com quem amamos. No mais, é tudo passageiro. Iremos todos para o fim da linha.
http://image.slidesharecdn.com/umavidacompropsitos

O que posso concluir aqui é que hobbies, conhecimento, aprendizado, passeios e outras atividades são importantes e devemos buscar sempre algo que nos motive e nos permita fazer algo realmente útil a nossa vida. Mas quando o fazemos por euforia momentânea ou porque a mídia nos diz que temos que fazer, ou porque todo mundo tá fazendo, é bem provável que caiamos de novo na insatisfação e voltemos à estaca zero de uma vida sem propósito e cor.

Respeite seu tempo. Curta seu momento. Mesmo que esse momento seja o momento de não fazer nada. Viva um dia de cada vez.
"Há tempo de buscar, e tempo de desistir, tempo de conservar e tempo de jogar fora...
Considerando tudo isso, cheguei à conclusão de que não existe nada melhor para o ser humano do que ser feliz no trabalho que realiza e desfrutar dos seus resultados; afinal essa é a sua recompensa. Porquanto, quem de nós tem o poder de saber o que vai acontecer depois da nossa morte?"Eclesiastes 3.6 e 22
byPIU

quinta-feira, 5 de maio de 2016

O valor de estar com a família

Então, estou de férias.
Muita gente normalmente pergunta: vai viajar? Eh, bem que eu gostaria. Mas o mar não tá pra peixe.
No entanto, eu tenho a opção de me deslocar entre cidades próximas para visitar minha família.




É durante esse tempo que a gente nota que mais importante que o lugar é com quem você está. Quando a gente mora com os pais, tem os parentes todos próximos, a gente não consegue enxergar a beleza que é o contato familiar.
Claro, sei que existem famílias complicadas, e nem tudo são flores. Mas, graças a Deus, eu posso dizer que tenho uma família muito boa.

Quanto mais o tempo vai passando, é possível perceber o quão importante é o contato familiar. Se você é casado, certamente, isso inclui estar com seu conjuge e filhos, se for o caso.
Para quem é do status de relacionamento = 'solteiro', como eu, ainda pode se deliciar com pequenas delícias como o colo da mãe, o cheiro do pai, e no meu caso, ainda tenho irmãs e sobrinhos que tornam as coisas sempre muito doces.

Família é o bem mais precioso de qualquer ser humano. E tenho certeza que viajar é uma experiencia absolutamente indescritível e insubstituível. Mas o valor de estar em família não deve ser desprezado. O valor do aconchego do lar, dos momentos sem fazer nada, de curtir estar em casa... tudo isso também são experiencias que precisam ser mais valorizadas. Pois é geralmente perto da familia que a gente se mostra como é, que nos tornamos quem realmente somos. É onde entramos em contato com nossas raízes e nossos valores.

Peço a Deus que você que lê, tenha tido uma família como eu, de onde eu tirei todas as bases para ser quem eu sou e chegar até onde cheguei hoje.
Se você não teve, espero mesmo que tenha a oportunidade de construir uma que seja solidificada no amor e na cumplicidade. Que mesmo no meio de dificuldades se renove e refaça, perdurando através dos anos.
E que não seja somente em datas comemorativas que nós façamos demonstrações de afeto. Que aproveitemos toda oportunidade enquanto a vida nos permitir.

byPIU


segunda-feira, 2 de maio de 2016

Transformação




Hoje venho escrever de forma diferente.
Geralmente venho contar de forma poética todo o meu caos interior. Sim, todos nós temos caos. Vivemos conflitos, enfrentamos dificuldades, ficamos confusos diante das circunstâncias muitas vezes nada favoráveis da vida.
Mas preciso contar algo que Deus vem fazendo em mim, através de todas essas situações: transformando-me para melhor. A gente sempre ouve isso, neh, chega a ser clichê a frase "tire o melhor desta situação". Mas quando estamos passando não conseguimos de forma nenhuma enxergar esse "lado bom das coisas".
Esse momento só acontece um tempo depois, quando você, após não desistir, se pega agradecendo a Deus por uma situação ruim que passou.
Isso mesmo. Isso aconteceu comigo. Me peguei outro dia viajando em situações passadas e quando me dei conta, agradeci a Deus por tê-las vivido. Ah, se não fossem essas tais situações eu com certeza seria a mesma menininha medrosa, despreparada e escondida atrás das mil desculpas que a insegurança me dava.
É preciso compreender que dia após dia Deus está nos lapidando, uma área por vez. Primeiro ele lapida as coisas que as vezes você nem achava que deveria lapidar. Coisas que pra você estavam e eram do jeito que deveriam estar e ser. Então o Oleiro começa a quebrar o vazo, que estava cheio de rachaduras.
Ele joga no chão, despedaça, amolece e faz uma nova massa, a qual será modelada novamente em um processo doloroso, maravilhoso e amoroso de transformação que só ele, que nos fez e nos conhece profundamente pode fazer.
E como é bom sermos novos de novo. Sermos transformados dia a dia. O que seria de nós se permanecêssemos sempre da mesma forma como éramos anos atrás.
Tantos erros cometemos pois temos a errada visão das coisas e somente as experiencias podem tirar as escamas dos olhos e nos fazer ver a vida como ela de fato deve ser.
Ah, e o mais legal, sabe o que é? Se você não desistir, (sim, a transformação só é completa pra quem não desiste), além e ser transformado em uma pessoa melhor, você terá uma companhia insistente chamada Esperança.
E a esperança vai te fazer recomeçar quantas vezes for preciso. Acreditar na vida, acreditar no amor, ainda que tenha enfrentado caminhos difíceis, que as portas pareçam fechadas, a esperança te ajuda no processo até o momento das coisas acontecerem.
E é isso. Permanecer. Ser. Crescer. Vencer.
A gente aprende a se amar, a se tratar com mais dignidade, perdão e carinho. Aprende que a vida precisa de calma e que o coração, enganoso e apressadinho, pode sim ser domado.
A gente se redescobre e percebe que pra além das musicas e emoções, existe o fato imutável de que Deus nos chamou para o seu propósito e faz todas as coisas contribuírem para o bem dos que o amam.
Isso é segurança. É paz.
E é assim que estou. O caos interior, o ser dramático dentro de mim se amarra em tentar roubar a fé e olhar tudo por uma perspectiva extremista. Mas a fé e a paz que o Oleiro me deu, me faz respirar fundo e agradecer, pois para tudo tem um tempo e uma ocasião. Tudo tem seu tempo e seu lugar.

Não desista. Não atropele. Se deixe transformar. Seja grato! Viva em contentamento. Seja feliz.

byPIU

sábado, 23 de abril de 2016

Dica Profissional - Escuta Ativa


Você já ouviu falar em escuta ativa? Pois é! É sobre isso que falo no meu segundo vlog. Escutar alguém, não apenas com os ouvidos, mas com os olhos, a alma e o coração. Habilidade de percepção muito necessária a todos nós e imprescindível a líderes de todas as áreas.

Enjoy! Curta, Compatilhe e Inscreva-se no canal!

byPIU

Dica profissional! Meu primeiro VLOG Como manter a paz na crise



Este é o meu primeiro VLOG! Estou iniciando esta nova forma de me expressar e comunicar as minhas experiencias. Neste, falo um pouco sobre como continuar empregável no meio a essa crise, onde tantos tem perdido seus empregos e outros, empregados, temem que mais cedo ou mais tarde estejam no olho da rua.
Não tá fácil pra ninguém! Temos visto pessoas boas sendo demitidas. Como fazer para não pirar, tirar proveito deste momento e se manter interessante para o mercado de trabalho, sempre.

Espero que gostem! Enjoy! Curta, Compartilhe e se inscreva no canal!
Claro, se puder, siga também este blog!



segunda-feira, 21 de março de 2016

Todavia

As vezes é fogo! As vezes a vida é brabeira! As vezes o mundo embola todo e o mar não dá pé! As vezes as lembranças boas te fazem tão mal que se tornam más lembranças. Tem fases que a vida parece que desistiu de você, que todas as palavras escritas, todos os amores guardados, toda oração feita foram esquecidos. As vezes parece que você chegou no limite das tuas possibilidades, no limite das probabilidades, e nada mais que você faça muda o estado em que se encontra. Você olha, e nada vê. E nem chorar mais tem graça, porque ate isso parece tão tolo quanto seus sonhos.
Onde achar esperança? Onde cavar para achar água? Para onde fugir? Onde posso encontrar a fresta da janela que ilumina o quarto e me fará lembrar que ainda é dia, que ainda há sol, que ainda há vida. Para onde irei? Só Deus tem as palavras de vida eterna... E eternidade é tudo o que procuro, pois de passageiro já basta tudo o que vivi. Quero verdade! Preciso do meu oasis. Meus pés queimam no deserto. Minhas mãos, machucadas de lutar. Não precisa muita idade para ter pesado o fardo, tudo depende da intensidade que se vive cada dia. O teu jugo é suave, Pai, e o teu fardo,tão leve... Dá-me colo. Dá-me a colheita. E me permita, por tua infinita misericórdia, retornar desta semeadura sofrida, feliz e alegre, carregando comigo os meus feixes de boa e abundante colheita.
A vida pode ter desistido de mim. Meus sonhos podem ter fugido de mim. E a esperança pode ter decidido sumir.
Mas, eu, todavia me alegrarei em ti, Jesus. Exultarei no Deus da minha salvação. ByPiu

domingo, 7 de fevereiro de 2016

A onda dos Super-Heróis

Nos últimos dias temos vivido uma onda de filmes sobre super heróis. Histórias dos quadrinhos que agora viraram adaptações muito bem produzidas para a tela do cinema e também para televisão, sendo redistribuídas pelos canais de Streaming como NetFlix e outros.
Particularmente, eu adoro esse gênero de filme/seriado. As histórias do Flash, Superman, Batman, Liga da Justiça, Shield sempre foram muito divertidas e cercadas de enredo fantástico e de aventuras. Com o avanço tecnológico, a 7ª arte tem conseguido trazer mais realismo e emoção às adaptações fazendo com que nos prendamos na tela e queiramos acompanhar cada episódio!
Posso arriscar dizer que essa onda começou com a primeira trilogia recente do Homem Aranha, estrelada pleo ator Tombey Maguire, que fez enorme sucesso exibindo drama, romance, ação e humor tudo dentro de um pacote só!.
Após, surgiram novos filmes do Super-Man, Batman e pra marcar esse novo tempo do cinema, The Avangers ou "Os Vingadores", que tem sido cuidadosamente enlaçado em uma serie de filmes de vários outros super-heróis. Inciando com o Capitão América, cada história vai contando a outra até se fechar no filme dos Vingadores.
O seriados também tem trazido um novo horizonte para as histórias dos heróis, com o investimento da Marvel e da DC Comic em contar as histórias do Arrow, Demolidor, Flash, Super Girl, Gothan (Batman) e da Agencia Shield, entre outros. Atores que antes você só via estrelando filmes de sucesso agora dão o ar de sua graça em um simples episodio de seriado que tem viciado e arrebatado milhões de fãs,
Flash é um dos que mais gosto e agora ando viciada nos Agentes da Shield.

Heróis da DC Comics

Heróis da Marvel

No entanto, como cristã, alguns pontos tem me incomodado quando assisto alguns desses épicos. Vou começar falando aqui de uma das coisas que me despertou a escrever este post. Fui ao cinema assistir Star Wars - O despertar da Força (outro grande sucesso que acaba pegando carona nessa onda nerd) e, durante a exibição dos trailers, foi exibido o do novo filme do X-Men, intitulado "X-men - Apocalipse". Estes são os famosos mutantes que vem fazendo muito sucesso também no cinema e nas versões de desenho animado, agora com uma versão mais jovem de seus personagens, talvez numa estratégia de fisgar os mais novos expectadores da saga.
Como este post pode ficar longo, irei dividir em temas. Em cada um que tenho assistido ou lido sobre, tenho me despertado sobre as mensagens, antes ditas subliminares mas agora bem explícitas, sobre a falta de necessidade de um deus e a possibilidade de termos sido criados, ensinados por alienígenas e que certamente poderemos ser por eles também destruídos.


X-Men


Voltando ao filme X-Men - Apocalispe, vamos observar o trailer, cujo link exponho abaixo:



Como disse, estava no cinema quando este trailer começou e logo de início, como você pode observar no vídeo, é mencionado que o Apocalipse, o mutante mais poderoso do universo, é um ser que sempre existiu e sua presença em nosso planeta foi assinalada de muitas formas. Por seus poderes, recebeu vários nomes, Rá, Krishna e Jeová. Ele possui quatro "agentes" fieis que trabalham com ele que são também comparados aos cavaleiros do apocalipse, onde os personagens chegam a dizer que é sobre eles que a Bíblia fala no livro das revelações, ou como conhecemos, Livro do Apocalipse, o que nos faz entender o porquê do nome do mutante.
Quem conhece um pouquinho a história dos X-Men, sabe que esse personagem é um mutante destruidor, que arrasa com a humanidade e com todos os mutantes, visando controle total, como se fosse um deus.
E foi aí que me incomodei. Este filme, que com certeza será uma super produção cheia de cenas de impacto e momentos de climax, nada mais é do que a idealização do desejo humano de explicar as coisas que não entendem, sem prestar respeito ao verdadeiro Criador do mundo.
Tem sido muito recorrente filmes que retratam a teoria de que existiram seres poderosos que teriam vivido há milhões de anos na face da terra e, assim, teriam nos criado, e nos ensinado a ciência e outras tecnologias ao longo dos séculos. As pirâmides do Egito e outras construções enigmáticas espalhadas pelo mundo, alimentam essa teoria de que seres muito mais evoluídos teriam dominado este mundo há muito e assim, proporcionado-nos a capacidade de construir esses tipos de arquiteturas quase impossíveis de se explicar, como por exemplo, a Stonehenge.
Posso citar o "Prometheus" (filme horroroso, na minha opinião) em meio a tantos outros. Neste link você pode checar um artigo sobre o documentário "Alienígenas do Passado" que fala sobre todas essas teorias.

Se você tem uma visão mais analítica, cética ou científica, com certeza, com o eu, irá rir das teorias colocadas nesse documentário. Mas de forma alguma irá deixar de se empolgar com a saga dos X-men e outros filmes bacanas. A questão é que muita gente acredita que a vida super inteligente extra-terrestre é a explicação para muitas coisas que aconteceram, acontecem e acontecerão.
Sempre ouvi dizer e li em alguns livros escatológico (escatologia é estudo das coisas vindouras; apocalipse) que uma das mentiras que o diabo colocaria na cabeça das pessoas durante a segunda vinda de Cristo é que seríamos arrebatados não por ele, mas por alienígenas!.
Eu achava que essa teoria era bastante bobinha, mas analisando esses filmes, vemos como que ela sutilmente tenta retirar de nós a ideia de um Deus Criador tal como a Bíblia relata.
Eles trazem a ideia de seres dominadores, maus, que criaram a raça humana apenas para propósitos egoístas.
O ateu ou o cientista, certamente prefere explicações como a evolução e etc, e rebate com classe muitas dessas teorias, e é claro que no cinema o que se espera é mesmo ficção. Mas o que dizer de pessoas que até acreditam que existe um deus, não como ele de fato é, mas sim num "ser de luz" ou "Algo maior", ou qualquer coisa muito vaga? Por que essa teoria poderia ser assim tão rejeitada? Afinal, existem de fato muita coisa sem explicação e mesmo a  Bíblia não as fornece.
Mas basta buscar um pouco de discernimento que observamos que essa ideia nada mais é que uma forma e relatar uma mensagem "New Age", ou da Nova Era do Anticristo, onde para tudo, aparentemente, se terá uma explicação, e essa explicação, usará a Bíblia como fonte de manipulação e jogará a ideia de um Deus Amoroso, Poderoso e Soberano por terra, fazendo com que as pessoas acreditem em tudo menos na existência de Deus.
A mensagem do anticristo é que não precisamos de um Deus, afinal, é certo que os X-men, mesmo que com dificuldades conseguirão de alguma forma derrotar o apocalipse. Se os seres humanos, podem ter super poderes, desenvolver habilidades, conhecer tanto de ciência e tectonologia que resolvem todos os seus problemas, pra que mesmo eu quero um deus? Ainda mais se esse deus tiver a fim de destruir o mundo,

Lembremos que o destino do mundo foi predito por Cristo em Mateus 24 assim como em outras passagens da Bíblia, e tudo o que vemos nos últimos séculos são simplesmente o cumprimento das profecias que de fantásticas e fantasiosas não tem nada. Pelo contrário, basta olhar ao seu redor, ler as noticias, acompanhar as manchetes ou sair pelas ruas que perceberá como elas são se fato reais.
A vinda de Cristo será assunto para outro post, mas, apesar de também parecer ficção, se estudarmos sobre, veremos o quão tácita ela é e o quão próxima está.

Não se engane. Assista aos filmes, seriados, leia os livros, mas observe o que está absorvendo. Nenhuma mente é tão poderosa que possa lutar para sempre contra forças espirituais e o inconsciente.
Peça a Deus para te revelar os seus planos para a humanidade e você poderá andar com ele e se unir a ele no cumprimento destes que são muito maiores do que qualquer teoria humana.

E lembre-se: Ainda que fossemos mutantes, heróis ou, como de fato somos, inteligentes e seres capazes de revoluções tecnológicas, o salvação que Jesus nos dá não é de nada que possamos ver ou controlar, mas daquilo que está além do natural. Ele não morreu na cruz para nos livrar de ET's, muito menos de seres malvados, mas da morte eterna.

O mundo espiritual existe e está bem ativo. Ainda bem que há ação do lado mal e do lado bom.
Por isso, apenas procuremos abrir nossa mente para despertar que nem tudo é brincadeirinha.

No próximo post vou falar sobre "Agentes da Shield".

byPiu